ANTROPOLOGOS
AIBR
     ASOCIACIÓN DE ANTROPÓLOGOS IBEROAMERICANOS EN RED - AIBR
INICIO
ANTROPÓLOGOS
LIBROS
PREMIO AIBR
ARTÍCULOS
ARCHIVO
BECAS
UNIVERSIDADES
INSTITUCIONES
REVISTAS
PROFESIÓN
REDES
EVENTOS
NOTICIAS
CURSOS
DESTACADOS
MULTIMEDIA
LISTA EMAIL
PUBLICAR
CALIDAD
QUIENES SOMOS
CONTACTAR
BUSCAR
EVALUADORES
SOCIOS
DONAR
ASOCIARSE

Estadísticas de antropología

PORTADA PRESENTACIÓN E. CRÍTICO ENTREVISTA ARTÍCULOS
LIBROS ENLACES NOTICIAS DESTACADOS CATÁLOGOS AGENDA


ARTÍCULOS

Identidades e memórias em torno de uma mina: o caso de Aljustrel

Inês Fonseca.
Universidade Nova de Lisboa (Portugal).

RESUMO

Num momento em que cada vez mais a actividade das minas europeias é entendida como um fenómeno do passado, a patrimonialização das minas (incluindo as infra-estruturas de produção, o equipamento industrial, a arquitectura, os próprios jazigos e a paisagem alterada pela actividade industrial) resulta de um processo de atribuição de novas funcionalidades a esses elementos, que perderam o seu interesse produtivo original e são agora convertidos para a actividade turística de características culturais – tornam-se objectos ou sítios de museu. Neste processo, em que a mina é apropriada por grupos e agentes estranhos à sua actividade produtiva clássica (organizações políticas, agentes culturais, cientistas, turistas, etc.), identidades e memórias associadas ao trabalho nas minas são alvo de reconstruções e recriações.

ABSTRACT

When the mining activity has been more and more frequently understood as something belonging to a certain time in the past, the conversion of mining patrimony (including the structures of production, the machinery, the architecture, the pits and the landscape modified by industrial activity) is the result of attributing new functions to previous elements which lost their productive interest and are now being converted on behalf of a cultural tourism – they become either objects or places of museums. Along this process, the mine has been being appropriated by groups and agents out of its traditional activity of production (such as political organizations, cultural agents, scientists, tourists, etc.) and its identities and memories, associated with the mining work itself are becoming the aim of reconstructions and recreations.


PORTADA PRESENTACIÓN E. CRÍTICO ENTREVISTA ARTÍCULOS
LIBROS ENLACES NOTICIAS DESTACADOS CATÁLOGOS AGENDA


AIBR -El Rincon del Antropologo